"Continuo a mesma Cora de sempre, prefiro ser considerada rude, irônica, a viver com máscaras"

Coragoiana

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Aprendendo a Pensar


"Prefiro morrer de pé do que viver sempre ajoelhado."
Por que não conseguimos interiorizar na vida cotidiana as belas ações teóricas?
Por que ensinar a pensar é tão difícil? Não será por que também nos recusamos a pensar, a refletir sobre a nossa prática?
Por que falamos tanto em ética, princípios morais e vivemos “derrapando” no dia a dia? Por que admirando nossos ídolos, nossos heróis, nossos militantes sociais e quando se faz necessário não nos posicionamos?
Um exemplo repetitivo disso é a postura política dos profissionais da educação, da chamada “classe pensante”, que tem “cisma” de se posicionar, que por falta de coragem, por covardia, diz ser neutro na política. Mas como entender esta postura, se o que nos comanda - especialmente a classe “pensante”- é a política? Será que essa classe saberá orientar seus comandados. Como já dizia Paulo Freire, em política partidária não há neutralidade, você é, ou não é. E o professor (a) que se presa, frequenta uma igreja, um sindicato e filia-se a um partido.
Não seríamos nós, classe pensante, responsável pela loucura da política atual? Pela grande quantidade de cores partidárias? Pelo esvaziamento das cabeças e, consequentemente, pela alienação da sociedade? Será que não somos responsáveis, pela sofrida sociedade, manipulada psicológica e moralmente? Será que não conseguimos ensinar nossos alunos, através das ações cotidianas?
O que é um grupo? É para que o grupo exista é preciso ser forte. É para ser forte é preciso ter: posicionamento, caráter, ética e solidariedade. Será que nesse momento conseguiríamos orientar nossos alunos para compreender a atual discussão partidária, a tão discutida Fidelidade Partidária? E agora? Fortalecer quem? Qual cor? O que esse fortalecimento representa para economia do nosso país? O que representa esse fortalecimento para o pão nosso na mesa de cada dia, para o emprego, a educação, a saúde, a segurança, o lazer de todos?
Sim, porque ter caráter é pensar em todos. Ser solidário é ter caráter. Assim, pensar:
É tomar partido das causas perdidas
É defender seus ideais
É ter postura, posicionamento político
É ter opinião própria
É ter um caminho para seguir
É ensinar pelo bom exemplo
É compreender que ser humilde não é calar frente à opressão
É notar no corre - corre do dia a dia uma lágrima ou um sorriso.

Coraci Machado- Pedagoga/Especialista em Gestão Escolar

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Modelo de Certificado

Compartilhando com vocês um bom site: https://www.canva.com/ para fazer certificado. Interface intuitiva e diversos layout, gratuitos e premiuns
click aqui e veja o verso do certificado Certificamos que:___________________________________ de Coraci Machado
Pode também fazer mapas conceituais. Veja um exemplo


sexta-feira, 18 de março de 2016

Caça-Palavras: Capitais Brasileiras


Leitura Compartilhada 5ºAno: O Peru Medroso


Gordo o peru e Lindo o galo, costumavam empoleirar-se na mesma árvore. Certo dia a raposa os avistou e veio vindo contente, a lamber os beiços com quem diz: “Temos petisco hoje!”.
Ao avistá-la o peru leva um susto tão grande que por um triz não cai da árvore. Já o galo o que fez foi rir, e como sabia que subir na árvore a raposa não sabia, fechou os olhos e adormeceu.
O peru, coitado, medroso como era, tremia como vara verde e não tirava os olhos do amigo.
____O galo não apanho, mas este peru cai-me logo no papo…- falou consigo mesmo a raposa.
E começou a fazer caretas medonhas, a dar pinotes, a roncar e trincar os dentes, dando a impressão duma raposa louca. Pobre peru! Cada vez mais apavorado, não perdia de vista um só daqueles movimentos. Por fim tonteou, caiu do galho e veio ter aos dentes da raposa faminta.
____Estúpido animal! – exclamou o galo acordando. Morreu por excesso de cautelas. Tanta atenção prestou aos atos da raposa, que lá se foi…
Moral da História: “A prudência manda não atentar demais aos perigos.”

Lobato, monteiro. Fábulas. São Paulo. Editora Brasiliense, 1994.


O Peru Medroso

Gordo o peru e Lindo o galo, costumavam empoleirar-se na mesma árvore. Certo dia a raposa os avistou e veio vindo contente, a lamber os beiços com quem diz: “Temos petisco hoje!”.
Ao avistá-la o peru leva um susto tão grande que por um triz não cai da árvore. Já o galo o que fez foi rir, e como sabia que subir na árvore a raposa não sabia, fechou os olhos e adormeceu.
O peru, coitado, medroso como era, tremia como vara verde e não tirava os olhos do amigo.
____O galo não apanho, mas este peru cai-me logo no papo…- falou consigo mesmo a raposa.
E começou a fazer caretas medonhas, a dar pinotes, a roncar e trincar os dentes, dando a impressão duma raposa louca. Pobre peru! Cada vez mais apavorado, não perdia de vista um só daqueles movimentos. Por fim tonteou, caiu do galho e veio ter aos dentes da raposa faminta.
____Estúpido animal! – exclamou o galo acordando. Morreu por excesso de cautelas. Tanta atenção prestou aos atos da raposa, que lá se foi…
Moral da História: “A prudência manda não atentar demais aos perigos.”

Lobato, monteiro. Fábulas. São Paulo. Editora Brasiliense, 1994.


Atividades Ortográficas: CH e X

  1.  Encontre as palavras, observando a escrita:
 
2 - Separe em colunas conforme ortografia (escrita) do CH e X
ESCREVA AQUI AS PALAVRAS COM CH
ESCREVA AQUI AS PALAVRAS COM X
        1.        
        1.        
        2.        
        2.        
        3.        
        3.        
        4.        
        4.        
        5.        
        5.        
        6.        
        6.        
        7.        
        7.        
        8.        
        8.        
        9.        
        9.        
      10.       
      10.       
      11.       
      11.       
      12.       
      12.       
      13.       
      13.       
      14.       
      14.       
3 - Escolha 6 palavras e forme uma única frase ou separe em 2 grupos de 3 forme 2 frases:


__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Links: Leitura do Mundo